6º Juriti

APRESENTAÇÃO

O Juriti celebra a diversidade e tira os mais diversos tipos de chapéus aos artistas que formam a charmosa multiculturalidade do nosso festival.

Criado em 1993 por um grupo de jovens do Setor Crimeia Leste, Goiânia-Go, o Juriti – Festival de Música e Poesia Encenada não teve sequência nos anos seguintes devido à falta de incentivos. Nos últimos anos, o evento foi retomado e consolida nesta 6ª edição a crescente regularidade de seu performático voo.

O nome do Festival é uma homenagem a um célebre morador da região, morto por uma onça poucos meses antes da realização do evento. Juriti era conhecido de todos, pois passava as madrugadas de bar em bar e cantando pelas ruas do bairro.

Ao longo dos anos 70 e 80, a Praça Vicente Sanches do Crimeia Leste era um campo de futebol de várzea, palco de um campeonato que constituía o principal elemento de interação dos moradores da localidade. A transformação deste campo em praça provocou um enorme vazio existencial, motivando alguns jovens da região a idealizarem e produzirem o primeiro Juriti.

A falta de verba desestimulou a continuidade do evento nos anos seguintes. Em 2009 as leis de incentivo à cultura se consolidavam e uma cada vez mais crescente produção artística se expandia em Goiás. Foi nesse cenário que o Juriti ressurgiu, integralmente realizado na mesma praça da primeira edição.

Após uma nova lacuna, ainda pela falta de incentivos, a 3ª edição só pôde ser realizada em 2013. O festival foi um grande sucesso no bairro, ganhando visibilidade na capital goiana.

Enquanto o Juriti crescia, o Crimeia ganhava arranha-céus. Realizá-lo todo ao ar livre no bairro foi se tornando inviável. Em função disso, em 2014 a 4ª edição teve uma etapa em local centralizado e outra no Crimeia Leste. E o encerramento com o cantor e compositor Jorge Mautner deu a notoriedade esperada ao evento.

Em 2016, a 5ª edição foi sucesso de público e crítica. Walter Franco, outro grande nome da música e da poesia brasileira, foi a principal atração. O Festival decolou e a marca Juriti começou, de fato, a se consolidar como reveladora de talentos e sinônimo de expressão artística qualificada.

Este ano, nossa atração principal será um grupo que fez sucesso em Goiânia nos anos 80 e que hoje segue sua teatral musicalidade Brasil afora: o grupo Último Tipo. Trazê-los, aliás, também constitui uma ação de resgate da história do Juriti, já que o grupo participou da primeira edição no Crimeia, em 1993.

O Juriti segue seu performático voo, confraternizando arte, incentivando e revelando talentos, expressando-se em alvoroçadas asas de aves diversas.